Estilo. Cada um tem o seu

estilo-al-vestir

Vejo muita gente dizer que não se interessa por moda, e se negar a acompanhar sites que dão dicas para facilitar a nossa vida na hora de nos vestir. Essas mesmas pessoas tem um guarda-roupa abarrotado, não sabem como usar suas roupas e acabam usando sempre as mesmas, tendo muita coisa parada no fundo do armário.

Cada vez mais vejo que a moda existe, especialmente nos dias atuais, não para ditar regras, mas para ampliar as nossas possibilidades de fazer combinações, usar tecidos, texturas e formatos. Ela auxiliar a misturar tendências, básicos, clássicos e desenterrar aquelas peças esquecidas no fundo do guarda-roupa. Abre caminhos para novas ideias e nos ajuda a fazer render o que temos no armário. E aí eu penso: Meu Deus, como eu não tinha pensado nisso antes?

Ao menos é assim que vejo a moda.

O conceito de estilo dentro daqueles 7 tipos que conhecemos: tradicional ou clássico, contemporâneo ou elegante, natural ou básico, criativo, romântico, sexy, moderno ou dramático, já está ultrapassado. A gente não precisa se enquadrar em nada – e como eu sempre digo, daria um nó na cabeça de quem tentasse me rotular em algum estilo (e disse isso neste post lá o insta). Sinceramente, acho que em uma única semana consigo passar por todos eles (inclusive, assim que o frio amenizar um pouquinho por aqui, vou fazer uma semana com uma foto de cada estilo, sem perder a minha essencia – acompanhem o @stalkerdemoda).

No post eu contei que nunca gostei de oncinha, pq achava brega e coisa de perua. Até que percebi (e as minhas referências de moda me ajudaram muito nesse processo) que o problema não era a estampa, mas a forma como ela é usada. E que se eu usar do meu jeito, fazendo combinações que fujam dos esteriótipos, não vou levar comigo esse rótulo de perua brega (não que a pessoa não possa querer ser uma perua brega. Se gosta do estilo, pode e deve). Tudo depende muito da forma como usamos e do nosso jeitinho que inserimos no look.

37061168_1773623549350687_7054489053604872192_n

A moda é um guia que nos abre caminhos para estar sempre inovando nosso estilo, e nunca cair no tédio. Por isso gosto tanto da moda e do que ela representa. A moda não é pra escravizar, é pra libertar! 😀

Anúncios

Animal print para iniciantes

ANIMAL

Olá pessoal,

A tendência Animal Print já está super consagrada e corre o risco de nunca mais sair de moda. Só que eu nunca curti muito essas estampas, achava brega aquelas onças pintadas, achava que em nada tinham a ver comigo. Só que, ainda assim, muito convivo com as oncinhas, tigrezas e zebradas por conta da minha mãe e da minha irmã que adoram. Tentei usar, não me adaptei, passei…

Maaas, para tudo sempre existe uma primeira vez, e um lenço ali, um chinelinho aqui, e fui conseguindo inserir algumas peças no meu guarda-roupa. Pergunte-me como: colocando um pouco da minha personalidade nas escolhas. 

 me

Foi então que eu descobri que se for COLORIDO ou fizer um mix interessante de estampas, eu posso curtir muito. Vindo em acessórios também cabem bem no meu visual. Por exemplo: eu adoroo cinza, então quando vi um discreto animal print cinza no lenço, achei que poderia usar, sim! Rosa é uma das minhas cores favoritas, e foi assim que a havaiana ganhou a minha simpatia. E assim por diante…

Por isso, fiz uma seleção de outros looks que me brilham os olhos e não me permitem fazer cara feia ao animal print:

FotorCreated5FotorCreated1FotorCreate2FotorCreatedcolag
Estampas que fogem do Animal Print convencional e inserções discretas no look me animam a apostar na tendência sem fugir do meu estilo.

Eu não gosto de excluir nenhuma tendência dos meus looks, nem concordo quando dizem “isso não combina comigo”, ou “não fica bem no meu corpo”, porque acho que tudo é adaptável. Então, encontre a sua forma de usar cada estampa ou modelagem. Cada dia é uma nova oportunidade de mudar.

Beijos!
Lu